O Animal Cordial (2018) Poster

Assistir O Animal Cordial (2018) Dublado

Título original:

O Animal Cordial dublado

Ano de produção: 2016
Nacionalidade: Brasil
Gênero: Suspense / Novos Filmes
Dirigido por: Gabriela Amaral Almeida
Com: Murilo Benicio, Luciana Paes, Irandhir Santos
Qualidade do video: HD
Áudio: Português
Visitas: 996

Em entrevista recente ao AdoroCinema, a equipe de Divórcio atribuiu o sucesso do longa-metragem à sua elaboração cuidadosa nas diferentes fases de produção, à associação de vários gêneros (se furtando a ser uma comédia simplória que apenas reúne piadas) e a um anseio primordial em fazer cinema de fato, pensado para a tela grande. Três semanas se passaram e Murilo Benício e Camila Morgado estão de volta em mais um projeto exemplar em seu segmento no cinema nacional: O Animal Cordial, que soma os aspectos citados de seu equivalente cômico à verdadeira façanha de se realizar um bom filme de gênero no Brasil. Dotado de uma ideia de cinema parecida com a de LG Tubaldini Jr. e um dos maiores produtores do país na atualidade, Rodrigo Teixeira (A Bruxa, Me Chame Pelo Seu Nome) é o homem a serviço de um trabalho imersivo feito especialmente para a sala escura. O Animal Cordial, o filme que cumpre a missão com honras desde seu argumento potente: diante de mais um ataque de ladrões ao restaurante em que trabalha, o pacato porém aborrecido gerente de um restaurante tomará uma ação drástica que encerrará oito personagens em conflito dentro do estabelecimento durante toda a trama. Gabriela Amaral Almeida é a coautora do high-concept e grande responsável por incrementar premissa tão simples, típica e eficiente em um thriller. Primeiro estabelecendo o espaço, compondo belos planos de conjunto para apresentar um cenário marcado por cores mortas (entre o cinza, um verde musgo e outros tons sem saturação, somente o vermelho sobressai). Depois que a invasão acontece, a diretora e roteirista cola a câmera em objetos e rostos, abusando dos big close-ups para evocar visualmente o enclausuramento e a tensão dos personagens. Nesse sentido, é curioso perceber como a composição dramática do restaurante é ilustrativa sobre a reunião de pessoas tão distintas e hostis umas às outras. A sofisticação decadente do estabelecimento comunica rapidamente a frustração profissional do gerente Inácio — um homem preconceituoso que tem de aturar a trans Djair (Irandhir Santos) como chef de seu restaurante (última opção?); condições de trabalho que justificam a insatisfação dos funcionários; uma localização na periferia que propicia a incidência de bandidos; e uma clientela composta por emergentes cafonas, arrogantes, e um aposentado depressivo. Assim, uma miríade social e de insatisfações em plena sinergia com o ambiente, de agonizante a claustrofóbico. Quando a violência explode, Gabriela Amaral se diverte tanto com pitadas de humor (a própria imagem acima é uma gag visual sutil), como ao abraçar as convenções do gênero: o gore, trilha sonora acintosa, monólogo bizarro e até espelho quebrado pra se encarar um personagem perturbado. A referência a Jogos Mortais e seu cativeiro mais clássico é clara e a influência sangrenta de Quentin Tarantino se acentua em tentativas (frustradas) de imprimir diálogos mais corriqueiros — o que acontece justo em um momento de queda do filme. Do meio pro fim, algumas resoluções se tornam banais (sem soar como boa ironia) e a piração dos envolvidos é radicalizada a uma selvageria burlesca. É mais bacana quando uma cena de sexo grotesca reflete um estado mental, não um processo de involução literal percebido por outros como algo estranho. A imagem vira gratuita, perde a força. Se por um lado o elenco se mantém interessante mesmo durante essa breve oscilação narrativa (pela excelência e pela entrega, com destaque para Murilo, Camila, Irandhir e Luciana Paes), Gabriela Amaral Almeida prepara um desfecho maravilhoso para sua estreia na direção de longa-metragem. Diante da única resolução possível, ou a ambição de tentar algo incrível (e implausível), a cineasta opta pelo onirismo e um final aberto. Repare na personagem inconsciente, em seu despertar confuso, na arma branca sem sangue, e se entregue à sublime sequência que materializa um sonho: esquartejar o crush violento ao som de uma canção de amor.

Assistir Filme O Animal Cordial (2018) Online Grátis Full HD




Assistir O Animal Cordial (2018) Online







Back to Host

NOVOS FILMES